Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Propaganda sonora

por Blogs Zé Consciência, em 07.07.13



Pergunto aos meus caros leitores, como se sentiriam se um indivíduo fosse para a rua, mostrar quadros feitos por ele a toda a gente num café?

Estranho, não é?

E se o mesmo indivíduo levasse um projetor e partilhasse com todos, um video da sua autoria?

Para quê? Não é para isso que existe o Youtube?

Mas agora pensemos, e se esse indivíduo fosse para um café com uma guitarra acústica e tocasse suavemente algumas músicas?

Possivelmente continuariam a conversar, mas agora acompanhados de um som de ambiente.

A música é das artes mais simples de partilhar num local público.

Digo já dois exemplos.

Hoje, enquanto admirava o pôr-do-sol em boa companhia, na baía do Seixal, reparei que uma rapariga se sentou ao ar livre com uma guitarra e começou a tocar e a cantar. Ninguém se incomodou, ninguém achou estranho, mas ao mesmo tempo ninguém disse nada.

No entanto, reparei que o pôr-do-sol era agora acompanhado de uma banda sonora agradável.

As pessoas passavam, olhavam e continuavam a sua vida. Ninguém se meteu com ela, ninguém lhe disse "pára lá com esse barulho", porque simplesmente a música faz parte da vida das pessoas.

Nós pensamos constantemente em músicas. Elas fazem parte de nós.

Como já disse noutro post, eu estive num estágio de karaté. E como já expliquei noutro post, karaté não é apenas andar à porrada, mas sim uma arte praticada em convívio.

Como tal, o meu grupo juntou-se num café com instrumentos musicais e começámos a tocar.

A certa altura, um grupo de americanos, que estavam na mesa ao lado, juntaram-se à festa.

Posso dizer que foi o meu primeiro espetáculo em público. Enchemos a esplanada do café com pessoas curiosas, que se juntavam para ouvir e cantar connosco.

Penso que os meus caros leitores possam concordar comigo, quando digo que a música faz inevitavelmente parte de nós, e é uma arte que todos podemos praticar, quer compreendamos quer não.

Há uma palavra-chave para esta interação com a música. Significado!

A música tem um determinado significado para nós, e agimos e sentimos consoante isso mesmo.

Todos nós podemos libertar a música dentro de nós, quando cantamos no banho, quando assobiamos a passear, quando trauteamos enquanto estudamos, quando batemos com os pés no chão ou com as mãos nas pernas a um determinado ritmo...

A música é realmente uma arte fantástica! (diz o professor de música, enquanto bebe mais um golo de descafeinado) 


Fonte da imagem, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:07


2 comentários

De Inês - Desenhos e Desenhos a 08.07.2013 às 13:13

Como dizes a música é das artes mais fáceis de partilhar...
Mas (agora a puxar a brasa à minha sardinha) desenhar em público também é muito visto hoje em dia. A diferença é que se está ali caladinho a olhar para o papel e para a paisagem... e como se está ali caladinho, acaba por ser uma actividade solitária (ao contrário da música em que as pessoas acabam por serem "obrigadas" a ouvir).
Eu adoro música, não me importo de ouvir pessoas a tocar ou a cantar... mas se estiver a fazer as minhas coisinhas, não me agrada estar uma pessoa ao meu lado a dar-me cabo da concentração...

De Blogs Zé Consciência a 08.07.2013 às 14:26

Sim eu quando falei na música falei em partilha. Que é das artes mais fáceis de partilhar e mover um grupo de pessoas.
A mim a música não me arruina muito a concentração (desde que seja boa música!)
;)

Comentar post



No final do dia, sobra sempre uma ideia para conversar e refletir. Zé Consciência

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Comprem aqui o álbum Mar (Hino À Esperança) EP


calendário

Julho 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Crónicas Videojogos