Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Os pequenos gestos, as pequenas palavras

por Blogs Zé Consciência, em 02.06.13

 

Eu não sou pai, mas tenho uma sobrinha com quase 2 anos.

Não sigo de perto o seu crescimento, pois essa recompensa da vida é reservada aos pais, mas acompanhei momentos dos diferentes capítulos da sua vida.

Como já disse noutro post, eu sou professor de música. Como tal, quando a minha irmã me pede para tomar conta da pequena, a primeira coisa que faço é mostrar-lhe os meus instrumentos musicais.

Adoro observar o que ela faz!

Agarra numa pandeireta e observa-a em diferentes posições, toca-lhe mas só para o sentir.

Depois de lhe mostrar como se toca, ela compreendeu logo e lá se pôs a bater na pele.

Mas o instrumento que mais lhe chamou à atenção foi o xilofone.

Só tem a escala de dó e cada tecla tem uma côr diferente, servindo não só para ouvir diferentes notas, como também para aprender os nomes das cores.

Primeiro agarrou no instrumento e virou-o de pernas para o ar, de lado e, por último, na posição normal.

Tentou tocar com os dedos, obviamente sem efeito; até lhe ter dado a baqueta para a mão (não quis as duas, só uma).

A definição de tocar música para uma criança é explorar ao máximo a relação causa-efeito.

Ela tocou numa tecla e reparou que deu som. Daí para a frente, apenas martelou no instrumentos de diferentes formas. Penso que só não lhe deu uma cabeçada porque eu estava a controlá-la.

Os bebés praticamente não falam mais do que breves palavras e choros e não fazem mais do que espernear-se e agarrar em tudo o que podem.

No entanto, a sua inocência amolece-nos completamente. O seu sentido de humor está ligado à sua necessidade de descobrir o mundo.

Tudo é uma novidade para eles; sensação que nós, adultos, já só podemos imaginar. E é isso que lhes dá a piada.

Eles comunicam através dos cinco sentidos, saboreando, ouvindo, sentindo, cheirando e observando tudo o que os rodeia.

Os bebés são fisicamente frágeis e minúsculos, mas é incrível como num corpo tão pequeno cabe um coração tão grande, sempre pronto a aprender com o seu meio e a derreter os corações mais experientes.

Digo-vos, caros leitroes, que se hoje me derreti todo quando ouvi pela primeira vez "tio", imagino como me sentirei, quando daqui a uns anos ouvir pela primeira vez "pai"...


Fonte da imagem, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:24


No final do dia, sobra sempre uma ideia para conversar e refletir. Zé Consciência

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Comprem aqui o álbum Mar (Hino À Esperança) EP


calendário

Junho 2013

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Crónicas Videojogos