Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Chega-te para lá que tenho pressa

por Blogs Zé Consciência, em 10.07.13


Já vos aconteceu terem um carro atrás do vosso, tão apressado que vos começa a pressionar?

É melhor ainda quando o fazem numa estrada que não dá para ultrapassar. Vão o caminho todo colados à traseira do meu carro, na esperança de encontrar uma aberturazita onde possam dizer "com licença" e seguir com a sua pressa.

No início, quando tirei a carta de condução e tinha pouca experiência, esta situação pressionava-me, não por estar a atrasar o pobre condutor, mas porque a sua pressa nos estava a deixar numa situação perigosa.

Hoje em dia já me sinto descansado, em primeiro lugar porque sei que se travar subitamente e batermos, a culpa não é minha. Segundo porque não é o conduzir encostado a mim que me faz andar mais depressa.

Sim, já estive com muita pressa, e sim, já tive um condutor lento à minha frente.

Nós quando conduzimos somos pessoas naturalmente agressivas; ir para a estrada é como ir para uma selva. Por isso mesmo, chamei (mentalmente) alguns nomes ao condutor, mas não me aproximei dele, porque sabia que não me ia levar a lado nenhum.

Quanto à minha confissão, sobre ter chamado nomes ao condutor, garanto-vos que toda a gente faz isso, não há como evitar. É tão natural quanto saudável! 

Quanto ao tema deste post, digo-vos que passei por esta situação ainda hoje. Dei uma pequena travagem, como forma de avisar que o condutor estava muito perto. Sabem como respondeu? Aproximou-se mais.

Aqui já entramos noutro tema, no respeito.

Uma coisa é sermos condutores zangados, outra é sentirmos que a estrada nos pertence e que os restantes que lá surgem são meros obstáculos.

Vamos ter em conta de uma coisa muito importante. Na vida todos nós somos, personagens principais, secundárias e figurantes. Principais para nós próprios, secundárias para os nossos amigos e familiares e figurantes para o resto.

Assim, e peço desculpa antecipadamente pelo que vou dizer, gostaria de avisar os senhores condutores que adoram cheirar o cu do meu carro, que para eles eu posso ser um obstáculo, mas que isso não lhes dá o direito de invadir o meu espaço de segurança, porque no meu ponto de vista, vocês são pessoas ridículas, como qualquer vilão duma história.

Lembrem-se que apesar de se sentirem importantes e donos do mundo, existem milhares de personagens principais à vossa volta.


Fonte da imagem, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:45


No final do dia, sobra sempre uma ideia para conversar e refletir. Zé Consciência

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Comprem aqui o álbum Mar (Hino À Esperança) EP


calendário

Julho 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Crónicas Videojogos