Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A família da vida

por Blogs Zé Consciência, em 20.07.14

O que é a família se não um grupo?

Seja de que família estivermos a falar, todos nós temos várias.

Começamos inevitavelmente com uma, a que não escolhemos, a que nos dá a dádiva ainda hoje mal compreendida, a vida.

Este grupo unido unicamente por laços de sangue, vai ao longo dos anos desenvolvendo para o bem e para o mal uma relação connosco.

Identificamo-nos com algumas pessoas, discordamos de outras, criamos amizades e até podemos ter alguns inimigos.

O facto é que esta família é o nosso primeiro contacto com o mundo e, por isso mesmo, é considerado o grupo mais importante.

No entanto, ao longo do tempo, vamos conhecendo pessoas novas e inevitavelmente vamos criando novos laços, novos grupos. Criamos uma nova família, a que escolhemos, cultivamos e colhemos.

Estes grupos já não têm a ligação hereditária mas possuem algo que julgo ser ainda mais forte. A ligação espiritual, energética. Ou, se preferirem para os mais sépticos, a empatia e o poder da escolha.

Estas pessoas não são nossos amigos por escolha do destino, mas sim por nossa própria escolha. E deles, está claro!...

São grupos onde nos integramos com interesses em comum, partilhamos e discutimos ideias, geramos uma linguagem própria que mais ninguém entende, zangamo-nos, fazemos as pazes, abraçamos com o mais puro dos amores. 

A família não precisa de pertencer a uma árvore genealógica. As famílias da nossa vida são as poucas árvores que para nós são uma autêntica floresta.

 

Música do Dia: Red Hot Chili Pepers - By The Way (2002)

 

Fonte da imagem, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:54


2 comentários

De Artur Santos a 21.07.2014 às 01:09

Quase todos vivemos em família.Primeiro,numa chamada de origem,em que pais e filhos coabitam menos mal ou mesmo muito bem,e que têm projectos,preocupações,férias comuns e bem partilhadas.À sua volta giram avós,tios,primos que colaboram como podem e sabem ,na construção de verdadeiros romances familiares,que fazendo jus ao nome,têm enredos: disputas entre sogras noras e mesmo pais e filhos,pois nem sempre tudo corre como se deseja.Há os familiares emigrados ou separados há muito tempo,que aparecem neste enredo com detalhes picantes ou saborosos de outras culturas e vidas,diferentes dos nossos actuais hábitos. Acontece num sentido mais lato,terem membros ricos e os seus respectivos pobres e desvalidos.Também há os intelectuais,campesinos,comerciantes e escriturários.Tudo e todos,numa mistura arredondada a tender para a mediania adequada,que se vêem a si mesmo,como típicas e vulgares.Todos têm verosimilhança em que poderá haver orgulhos,vergonhas, grandes feitos e, outros que nem deixam marca,a não ser no aspecto físico.Mas há as novelas que marcam a vida o que se vê acontecerem.Talvez se esteja a passar qualquer coisa,pois as epopeias das novas famílias lavam da memória e imaginação o que houve,começando-se de novo um outro e fantástico romance,ainda que familiar. Mas eu não abdico do que me foi concedido,nem deixo que fujam de mim.Atingi um grau de conservação das uniões que me foram concedidas.Vou agarrá-las como puder...BCDV.

De Blogs Zé Consciência a 21.07.2014 às 08:26

Como sempre adorei o seu comentário avô. Obrigado por dar continuidade aos meus temas!
Beijo da criança

Comentar post



No final do dia, sobra sempre uma ideia para conversar e refletir. Zé Consciência

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Comprem aqui o álbum Mar (Hino À Esperança) EP


calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Visitantes


Crónicas Videojogos