Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Gostava de ser burro

por Blogs Zé Consciência, em 15.04.14

Às vezes gostava de ser burro.

Pode parecer estranho, mas sigam o meu raciocínio.

Quanto mais conhecemos, mais compreendemos. Quanto mais compreendemos, mais pensamos. Quanto mais pensamos, mais raciocinamos. E quanto mais raciocinamos, mais queremos partilhar. Mas quanto mais partilhamos, menos nos compreendem. Quanto menos nos compreendem, mais nos afogamos em conhecimento. E quanto mais nos afogamos, menos desfrutamos dos pequenos prazeres da vida.

Ou seja, se sabemos muito, podemos ser mais cultos, mas também não encaramos as coisas com naturalidade.

Imaginemos o simples ato de ir à casa de banho urinar. Se formos uma pessoa culta, sabemos que estamos a limpar o corpo de impurezas que foram filtradas nos rins e acumuladas na bexiga. Que a vontade de ir ao WC é o resultado de estímulos que o cérebro interpreta quando a bexiga está cheia.

Ou seja, o ato de urinar, deixou de ser o simples ato de "fazer xixi", mas sim um conjunto de pensamentos e raciocínios todos fruto do conhecimento.

Quando ouço uma música acontece-me algo semelhante. Já não consigo ouvir uma música simplesmente como um todo. Ouço as suas diferentes partes, imagino os produtores a trabalharem com os artistas no estúdio, que instrumentos estão a ser tocados, que efeitos foram usados, etc. Já não ouço um ambiente, um quadro vivo na minha cabeça. É um puzzle sonoro, um conjunto de sons complexos que se encaixam uns nos outros.

O simples ato de comer... sei que mastigar e misturar os alimentos na boca é na verdade o início do processo da digestão, e que por essa razão não posso comer como um perú.

Por conhecer tanta coisa, e por querer conhecer cada vez mais, estou afogado em tanto conhecimento, que mais de metade não me serve para mais do que proveito próprio.

Às vezes gostava de ser burro, para poder simplesmente ouvir música, comer e fazer xixi.

 

Música do Dia: Nirvana - Lithium (1991)

 

Fonte da imagem, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:45


5 comentários

De Artur Santos a 15.04.2014 às 19:07


NIRVANA,corresponde a apatia perpétua,o perfeito aniquilamento. Palavra sânscrito com devotos pensadores,de Teocraticismo intenso. Não vás nessa. Escolhe outra.

Sobre o seres burro nunca o serás,a não ser que haja um cataclismo e entre um raio
destruidor que mude tudo o que referiste tão acertadamente no teu pensamento de hoje.
Um BCDV.

De Blogs Zé Consciência a 17.04.2014 às 01:16

Nirvana é também o nome de uma das bandas mais famosas dos anos 90, que se tornou ainda mais famosa quando o vocalista se suicidou há 20 anos atrás.

Agradeço o elogio. Apesar de não ser burro, ainda tenho muito a aprender.

beijo, avô

De Inês - Desenhos e Desenhos a 16.04.2014 às 12:29

Não consigo concordar contigo... acho a ignorância a pior coisa que pode existir, em todos os sentidos.

Tal como dizia Martin Luther King Jr.
"Nada no mundo é mais perigoso que a ignorância sincera e a estupidez conscienciosa".

De Filipe Consciência a 16.04.2014 às 21:47

Concordo, Inês.

De Blogs Zé Consciência a 17.04.2014 às 01:14

O que escrevi foi por piada. Eu abraço o conhecimento e acho que as pessoas deviam ter interesse em serem um pouco mais cultas.
Quando sabemos muito vemos as coisas de maneira diferente. Vemos muito mais do que aquilo que elas são.
Assim, escrevi uma brincadeira sobre isso.

Comentar post



No final do dia, sobra sempre uma ideia para conversar e refletir. Zé Consciência

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Comprem aqui o álbum Mar (Hino À Esperança) EP


calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Visitantes


Crónicas Videojogos